NOTA DE ESCLARECIMENTO

Foi com indignação e surpresa que a Prefeitura de Macau tomou conhecimento do corte no fornecimento de energia elétrica de escolas e do prédio da Guarda Municipal, efetuados nesta quinta-feira, 4.

Repudiamos a postura adotada pela Companhia Energética do Rio Grande do Norte, a Cosern, que não procurou o departamento financeiro da prefeitura.

A Prefeitura Municipal de Macau informa também que não está inerte a situação em que foi colocada, acionando a Procuradoria deste órgão, afim de reparar os danos e transtornos causados a população dessas comunidades.

A Cosern tem com a Prefeitura de Macau uma ação ajuizada, onde a companhia aparece como ré, por representação de uma dívida acumulada de R$ 798 mil, referente aos últimos cinco anos, por uso do solo de 4.107 postes em todo o município. Pesa ainda contra a concessionária outra dívida pelas linhas de transmissão que atravessam o território do município.

Por fim, é estranho que mesmo diante de uma relação respeitosa, pela parte da Cosern tenha se esgotado a possibilidade de diálogo, nesse sentido, o que poderia nesse caso ter evitado prejuízos aos usuários dos equipamentos públicos com o comprometimento de serviços essenciais, na Segurança Pública e na Educação. A gestão municipal considera o ato uma total falta de respeito com o órgão público.