Audiência pública discute abastecimento de água e baixo volume na Barragem Armando Ribeiro

 

DSC_0761

A situação de abastecimento de água nas regiões do Vale do Assú e Salineira, envolvendo as cidades de Pendências, Macau e Guamaré, foi debatido nesta quinta-feira, 25, na Câmara Municipal de Pendências com a participação de autoridades e populares.

A Defesa Civil da Cidade de Pendências vem monitorando dia a dia o nível do rio piranhas que vem baixando gradativamente, visto os sucessivos anos de seca, a situação tem se agravado gerando grande preocupação aos gestores municipais, haja vista o maior reservatório de água doce do RN, a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em Assú, está com sua capacidade reduzida.

O encontro reuniu os prefeitos de Pendências, Ivan Padilha, Macau Kerginaldo Pinto e Guamaré Helio Miranda, além do chefe de operações de água da regional de Assu; Gilmar Bistrot representando a Emparn, vereadores das três cidades envolvidas, secretários, lideranças, empresários, produtores rurais e a população em geral.

Os participantes da audiência lamentaram a ausência de representantes da ANA (Agência Nacional das Águas), que apesar de ter sido convidada não deu importância a causa.

Prefeito Kerginaldo alerta: "A população tem que colaborar e economizar água"

O prefeito Kerginaldo falou sobre o recente drama vivido pela população macauense com a falta de água, e afirmou que o tempo passa e se providências não forem adotadas o povo vai continuar sofrendo com sede, sugerindo que se tome medidas emergenciais antes que a situação fique insustentável, como por exemplo, a criação de lei municipal ou estadual para punir quem desperdiçar água, sou a favor do racionamento, até porque nas cidades da região salineira circulam cerca de 80 mil pessoas entre residentes e flutuantes. Enfatizou que o consumo de água tem sido muito grande e o nível de água baixou por conta da estiagem. “Faz-se necessário que a população faça a sua parte e economize água”, alertou Kerginaldo.

Depois da apresentação real situação na região com o baixo nível das águas no rio-piranhas Açu, foi dado a oportunidade as pessoas para se manifestar sobre o assunto, tendo os proprietários de terras, agricultores, empresários da carcinicultura,  entre outros, apresentado sugestões que se somaram as propostas aprovadas pela plenária, uma delas será a criação de uma comissão formada por um representante de cada área da sociedade civil.

Veja as principais propostas:

– Realizar uma nova audiência com órgãos que não participaram, inclusive, o Ministério Público  e Agência Nacional de Águas (ANA)

– Fechar a captação de água durante cinco dias de todas as cidades do vale;

– Suspender concessões para novos empreendimentos;

– CAERN criar uma campanha de conscientização do uso da água;

– Monitoramento permanente e destruição de barramentos irregulares;

– Marcha à Natal para em busca de soluções junto aos órgãos competentes.

Mais flashes da audiência publica:

DSC_0755 DSC_0749 DSC_0742 DSC_0701 DSC_0655 DSC_0658