Macau: Secretaria de Saúde convoca as famílias beneficiárias do bolsa família a fazerem atualização dos dados cadastrais

BOLSA FAMÍLIA

A Secretaria Municipal de Saúde de Macau conseguiu alcançar de forma antecipada a meta de acompanhamento das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família, referente as condicionalidades da saúde.

Macau foi uma das primeiras cidades do RN a atingir a meta de 80% de famílias acompanhadas, sendo o primeiro município a chegar a este percentual na III Região de Saúde do RN. No total já foram acompanhadas mais de 2 mil famílias, que passaram pela avaliação antropométrica, monitoramento e atualização da carteira de vacinação das crianças e monitoramento da realização de pré-natal pelas gestantes beneficiárias.

Apesar do cumprimento da meta, a Secretaria Municipal de Saúde de Macau convoca as famílias beneficiárias do programa que ainda não foram localizadas pelas equipes de saúde para fazer a atualização dos dados cadastrais, para que o Município em conjunto com os beneficiados possam atender e fazer cumprir as condicionalidades impostas pelo Governo Federal.

Outro objetivo da Secretaria de Saúde é que as famílias beneficiárias e o público alvo que ainda não tomaram a vacina contra gripe procurem o Posto de Saúde mais próximo da sua casa para atualizar o cartão de vacina de crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), pessoas com idade a partir de 60 anos, as mulheres gestantes, as que deram a luz nos últimos 45 dias, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes e hipertensão, e outras condições clínicas especiais. Além disso, as gestantes beneficiárias do PBF (Programa Bolsa Família) que ainda não cumpriram a condicionalidade da saúde, ou seja, a realização do pré-natal, devem procurar o seu agente comunitário de saúde ou a equipe de saúde mais próxima para se cadastrar e receber o incentivo a mais dado pelo Governo Federal.

No mais, vale destacar o planejamento e o esforço da Secretaria de Saúde e das equipes de saúde, principalmente, dos agentes comunitários de saúde, para mobilização das famílias, que proporcionou o alcance da meta com dois meses de antecedência. Mas, o trabalho continua até o dia 30 de junho, e objetivo agora é superar os resultados das vigências anteriores.